Skip to main content

Fui curada ao ler Ciência e Saúde

From the March 2016 issue of The Herald of Christian Science

Original em alemão


“Poderiam ser apresentadas milhares de cartas em testemunho da eficácia curativa da Ciência Cristã e relacionadas especialmente com o grande número de pessoas que foram reformadas e curadas pela leitura ou pelo estudo deste livro” (Mary Baker Eddy, Ciência e Saúde com a Chave das Escrituras, p. 600).

Quando conheci a Ciência Cristã, gostei muito de ler o livro-texto Ciência e Saúde com a Chave das Escrituras, de Mary Baker Eddy, a Descobridora e Fundadora da Ciência Cristã. Alguém havia me dado esse livro porque eu estava enfrentando muitos problemas. 

Eu absorvia cada palavra que lia nesse livro. Quando cheguei ao último capítulo, li muitos testemunhos de curas que, conforme tomara conhecimento pela introdução do capítulo, foram alcançadas somente pela leitura do livro-texto. Achei isso surpreendente e maravilhoso. Muitas pessoas haviam vivenciado a “eficácia curativa da Ciência Cristã” unicamente pela leitura e estudo de Ciência e Saúde. Não somente a vida dessas pessoas foi transformada, mas elas também foram libertadas e curadas permanentemente de várias doenças e enfermidades que algumas vezes haviam sido diagnosticadas como crônicas, incuráveis ou fatais.

Ao longo dos anos, às vezes eu voltava a pensar naquelas curas registradas no livro-texto. Desejava ardentemente encontrar tempo e tranquilidade para ler e estudar o livro em paz e com calma. Em Ciência e Saúde, Mary Baker Eddy se refere ao período em que ela se conservou afastada da sociedade para estudar a Bíblia: “Durante três anos após minha descoberta, procurei a solução dessa questão da cura pela Mente, examinei as Escrituras e quase não li outra coisa, ... A pesquisa foi doce, calma e animada pela esperança, não apegada ao ego, nem deprimente” (p. 109).

Durante muitos anos, contudo, eu estivera bastante ocupada com meu trabalho, de forma que aparentemente eu não tinha a oportunidade de estudar a Ciência Cristã com tranquilidade e sem ser interrompida. Certo dia, porém, algo fora do comum aconteceu. Pela manhã, logo cedo, o telefone tocou e, quando atendi, era o meu gerente, dizendo que naquele dia eu não precisava ir trabalhar, porque não havia nada para eu fazer. Eu não podia acreditar! Normalmente, chego a trabalhar 14 horas por dia e naquele dia não haveria nenhum trabalho? Desliguei o telefone completamente atônita.

O que aconteceu em seguida também me surpreendeu. Muitos pensamentos me sobrevieram: “Isso é maravilhoso, ao menos uma vez você poderá dormir um pouco mais e depois limpar o apartamento. Ou talvez sair para fazer compras”! 

Fiquei ouvindo essa tagarelice mental por algum tempo, mas então eu disse: “Basta”! Na Ciência Cristã aprendi a identificar pensamentos que tentam nos convencer de algo que não é correto, tal como o erro ou a mente mortal, em oposição à Mente divina, que é um sinônimo de Deus, o bem. Lembrei-me daquilo que estivera nutrindo no pensamento e de que necessitava  havia tanto tempo: ter tempo para estudar o livro-texto da Ciência Cristã. 

Ainda era cedo, então pulei da cama, apanhei meu exemplar de Ciência e Saúde da estante, sentei-me e comecei a ler. Lembrei-me de um versículo da Bíblia em que João se refere a um anjo e a um livrinho: “Fui, pois, ao anjo, dizendo-lhe que me desse o livrinho. Ele, então, me falou: Toma-o e devora-o”. Em seguida, João diz: “Tomei o livrinho da mão do anjo e o devorei” (Apocalipse 10:9, 10). Fiquei tão imersa nas ideias maravilhosas e inspiradas sobre as quais estava lendo, que perdi a noção do tempo e até mesmo me esqueci de comer e beber. Quando finalmente “emergi” do livro, já era tarde da noite e estava totalmente escuro. Fui para a cama completamente elevada e feliz. Esse dia, que eu havia dedicado inteiramente à leitura do livro-texto, foi um dos presentes mais maravilhosos que recebi em minha vida!

Na manhã seguinte, quando acordei, senti imediatamente que algo havia mudado. Sentei-me e pensei no que poderia ser. Foi então que compreendi que não havia acordado nem me levantado nenhuma vez durante a noite, mas que havia dormido a noite toda. Permaneci muito calma e senti profunda alegria e gratidão. Durante décadas não havia conseguido dormir uma noite inteira sem acordar devido a um problema respiratório, e, como resultado, não me sentia disposta quando saía de manhã para o trabalho. Mas então descobri, com enorme alegria e gratidão, que não somente dormi aquela noite inteira, mas que, a partir daquele dia, eu conseguia dormir todas as noites sem acordar.

A verdade que compreendi naquele dia por meio da leitura e do estudo de Ciência e Saúde, verdade essa que absorvi completamente, libertou-me de um problema que havia perdurado por 33 anos. Fui curada somente pela leitura do livro e me alegro de poder me juntar àqueles que foram curados por essa leitura.

Essa cura ocorreu há seis anos e foi permanente. Agora durmo tranquilamente todas as noites.

Elisabeth Gross, Munique

ACCESS MORE GREAT ARTICLES LIKE THIS!

Welcome to Herald-Online, the home of The Christian Science Herald. We hope you'll enjoy this article that has been shared with you.

To receive full access to the Heralds, activate an account using your print Herald subscription, or subscribe to JSH-Online today!

More in this issue / March 2016

The Mission of the Herald

In 1903, Mary Baker Eddy established The Herald of Christian Science. Its purpose: "to proclaim the universal activity and availability of Truth." The definition of "herald" as given in a dictionary, "forerunner—a messenger sent before to give notice of the approach of what is to follow," gives a special significance to the name Herald and moreover points to our obligation, the obligation of each one of us, to see that our Heralds fulfill their trust, a trust inseparable from the Christ and first announced by Jesus (Mark 16:15), "Go ye into all the world, and preach the gospel to every creature."

Mary Sands Lee, Christian Science Sentinel, July 7, 1956

Learn more about the Herald and its Mission.