Skip to main content Skip to search Skip to header Skip to footer
Web Original

A quietude da Mente curou-me das preocupações quanto à pandemia

From The Herald of Christian Science - September 13, 2021


No ano passado, quando se alastraram pelo mundo inteiro as notícias de confinamentos devido à pandemia da Covid-19, inclusive em meu próprio país, o Quênia, notei que cresceu muito o medo, também dentro de minha família. Muitas pessoas perderam seus empregos, e o impacto se fez sentir em todos os lugares.  

Orando para compreender o caminho a seguir, para todos os filhos de Deus, dei-me conta de estar cantando este hino:

ConTigo a sós, enquanto as trevas fogem
E a natureza orna-se de luz;
ConTigo a sós, em muda reverência,
Na calma da manhã que já transluz.
(Harriet Beecher Stowe, Hinário da Ciência Cristã, Nº 317, trad. e adapt. © CSBD).

Percebi que, quando reconheço a quietude da Mente divina — que é outro nome para Deus — consigo encontrar em mim mesma novas energias, e não me sinto de modo algum separada da Vida, Deus, porque sei que Ele está no controle.

Nessa quietude da Mente divina, ocorreram-me ideias vindas de Deus, que me envolveram e me confortaram. Ao orar por maior compreensão espiritual, a fim de elevar meu pensamento a respeito da situação, lembrei-me destas palavras da Bíblia: “…já é hora de vos despertardes do sono; porque a nossa salvação está, agora, mais perto do que quando no princípio cremos” (Romanos 13:11).

Essa ideia ajudou-me a vencer o medo que eu sentia e me fez sentir apoiada em minha resolução de ajudar as pessoas por meio da oração, quando me pedissem. Compreender o fato espiritual, de que nenhuma “praga” pode nos afetar, e nada pode tirar a alegria de nossa salvação em Deus, nos desperta e nos livra “da peste perniciosa” (Salmos 91:3). Era como se eu estivesse ouvindo o repicar de sinos de gratidão. Percebi que era Deus, o próprio bem, removendo a confusão e o medo.

A quietude sempre presente, o poder e a ordem da Mente divina são evidentes na natureza. Por exemplo, essas qualidades podem ser simbolizadas pelas árvores, montanhas, rios e colinas, todos estabelecidos como expressões de ordem e clareza, em vez de confusão. Na criação de Deus, um elemento não luta nem desloca ou contagia outro. E nós também, “…vivemos, e nos movemos, e existimos…” (Atos 17:28) de acordo com a direção e proteção da Mente. Guiados pela sabedoria e compreensão, refletimos a Mente, sem confusão nem competição. Todos nós estamos na Mente divina, que criou tudo, e na qual tudo é bom.

Continuei orando com o hino mencionado anteriormente, que elevou e inspirou meus pensamentos e ações.

Então recebi uma ligação de alguém que me pediu apoio por meio da oração, pois ia fazer o teste para a Covid-19. Essa pessoa estava com muito medo. 

Ao voltar-me para Deus, buscando saber o que responder, estas palavras me ocorreram, como a luz vencendo a escuridão: “…Levantai-vos, bendizei ao Senhor, vosso Deus, de eternidade em eternidade. Então, se disse: bendito seja o nome da tua glória, que ultrapassa todo bendizer e louvor” (Neemias 9:5).

Senti que Deus estava me ajudando a “levantar-me” — elevar-me — com essa pessoa, e me dei conta de que eu ainda continuava a cantar as palavras inspiradoras do hino. Eu sabia que, fosse qual fosse o resultado do teste, eu podia me firmar na certeza de que todos nós somos feitos à imagem e semelhança de Deus, espirituais e perfeitos. 

O teste deu positivo, e os sintomas que aquela pessoa apresentava eram preocupantes para os outros membros da família. Continuei focando na liberdade e poder que todos temos para levantar e bendizer “ao Senhor, nosso Deus, de eternidade a eternidade”, e para pisotear essa crença e todo o medo. O homem — cada um de nós — é sempre receptivo à saúde perfeita, e não ao que é apresentado pelos sentidos físicos.

Continuei em oração, reconhecendo, por meio da compreensão, que cada um de nós é o amado filho de Deus, e que Ele está satisfeito conosco, e nós, satisfeitos com Ele. 

Orei para apoiar toda aquela família, voltando-me para as ideias dos últimos versos do hino citado: “E nessa tão querida e bela hora, / conTigo estou, revela meu pensar”.

A cura foi como um nascer de novo. No terceiro dia, um membro daquela família me ligou e me agradeceu. A pessoa que tivera sintomas de Covid-19 estava completamente curada. Foi uma manhã de muita alegria, com o reconhecimento de que a Mente está abençoando a todos com saúde, e demonstrando que o mal não tem poder para nos separar da Vida. 

O que garantiu essa cura foi o reconhecimento de que habitamos para sempre no coração da Mente divina, sejam quais forem as circunstâncias. Estamos em sintonia com a Mente, a qual nos liberta do sofrimento.

Cristo Jesus disse: “…Vinde, benditos de meu Pai! Entrai na posse do reino que vos está preparado desde a fundação do mundo” (Mateus 25:34). Essa é uma evidência de que todos nós, como uma família mundial, temos o direito à nossa alegria, poder e domínio dados por Deus. Mesmo em tempos de crise, nossos pensamentos podem se expandir para alcançar os corações famintos e abençoá-los com a cura.

ACCESS MORE GREAT ARTICLES LIKE THIS!

Welcome to Herald-Online, the home of The Christian Science Herald. We hope you'll enjoy this article that has been shared with you.

To receive full access to the Heralds, activate an account using your print Herald subscription, or subscribe to JSH-Online today!

The Mission of the Herald

In 1903, Mary Baker Eddy established The Herald of Christian Science. Its purpose: "to proclaim the universal activity and availability of Truth." The definition of "herald" as given in a dictionary, "forerunner—a messenger sent before to give notice of the approach of what is to follow," gives a special significance to the name Herald and moreover points to our obligation, the obligation of each one of us, to see that our Heralds fulfill their trust, a trust inseparable from the Christ and first announced by Jesus (Mark 16:15), "Go ye into all the world, and preach the gospel to every creature."

Mary Sands Lee, Christian Science Sentinel, July 7, 1956

Learn more about the Herald and its Mission.